quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Homenagem a Benoit Mandelbrot – o homem que descobriu os fractais e deixou a matemática mais bonita




Benoit Mandelbrot, conhecido como pai dos fractais, faleceu na semana passada, com 85 anos. Apesar da morte de Mandelbrot, seu trabalho ficará para sempre entre nós, já que ele contribuiu, de uma belíssima forma, para a compreensão da geometria e dos fenômenos naturais.

Ele desenvolveu fórmulas matemáticas que explicam a natureza de uma forma superior à usada para a geometria euclidiana. Segundo Mandelbrot, o único motivo pela geometria parecer tão distante é que não podemos descrever uma nuvem ou uma planta com ela, por exemplo – ou não podíamos, até ele demonstrar suas fórmulas.

Nos fractais, se você observar com cuidado, verá que as formas se repetem infinitamente, repetindo padrões. Cada parte se revela mais complexa, em um ciclo infinito. Se você não sabia, a palavra “fractal” vem do latim “fractus”, que significa quebrado, em várias partes.

Mandelbrot mostrou que seus fractais podem representar desde galhos de brócolis à cérebros ou ações na bolsa de valores.

Em homenagem a ele, confira essas incríveis imagens de fractais:

[PopSci]

http://hypescience.com/homenagem-a-benoit-mandelbrot-%E2%80%93-o-homem-que-descobriu-os-fractais-e-deixou-a-matematica-mais-bonita/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE