quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A força gravitacional da Terra pode ter alterado a superfície da Lua


Segundo um novo estudo, a Terra pode ter alterado a formação da superfície lunar. Os cientistas afirmam que a atração gravitacional do planeta distorceu a forma da Lua.

Isso levou a um “abaulamento” no equador da Lua e pode explicar por que o seu lado escuro (não vísivel) é mais elevado do que o lado visível (o hemisfério voltado à Terra) até hoje.

O lado escuro da Lua permanece um mistério em muitos aspectos. Essa área, com muitas crateras e algumas das planícies vulcânicas que caracterizam o lado visível da Lua com o qual os seres humanos estão familiarizados, é muito mais alta, vários quilômetros maior em alguns pontos.

Agora, os cientistas acreditam que a culpa disso é da Terra. Mais de quatro bilhões de anos atrás, logo após a Lua ter se formado, mas antes dela solidificar sua essência, sua crosta flutuava sobre um mar de magma.

Durante este tempo, a Terra foi capaz de dar um “puxão” nesta crosta flutuante, distorcendo-a, em um processo parecido com os “puxões” que a Lua exerce sobre a Terra hoje, que criam as marés dos oceanos.

Esse movimento levou ao derretimento da crosta da lua e ao afinamento dos pólos onde a tensão foi maior, enquanto a crosta ao redor do equador ficou mais grossa e mais “gorda”.

Os pesquisadores acreditam que esses processos podem explicar entre 25% e 40% da topografia da Lua. Mas, embora a evidência que confirme essas descobertas permanece na superfície elevada do lado escuro, a evidência do lado visível tem sido destruída por atividades vulcânicas.

Os processos que levam a variações na espessura da crosta são chamados de “aquecimento de maré”. A parte da Lua que está apontando para a Terra começará a flexionar e a ser atraída para a Terra, enquanto o lado escuro será atraído para longe, e durante esses processos os pólos serão esticados e aquecidos.

Segundo os pesquisadores, a quantidade de tensão na rocha vai ser maior nos pólos, por isso haverá mais aquecimento e não haverá mais crosta fina nos pólos.

Hoje, o abaulamento ocorre provavelmente através do sistema solar. Os oceanos da Terra alteram a forma da Lua como resultado da força gravitacional da própria Lua.

Não é só a Terra que altera a forma de sua lua. O mesmo processo deve ocorrer na lua Europa, de Júpiter. A Europa é constituída por uma crosta de gelo em um oceano de água, e a força gravitacional maciça de Júpiter deve distorcer a forma da lua de forma muito parecida com o processo descrito neste estudo. Um processo similar também pode estar ocorrendo na lua Titã, a maior de Saturno. [BBC]

http://hypescience.com/a-forca-gravitacional-da-terra-pode-ter-alterado-a-superficie-da-lua/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE