sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Cientistas descobrem um ‘buraco negro recém-formado’


Segundo cientistas, uma explosão cósmica vista há 31 anos pode ter sido o “grito de nascimento” do mais novo buraco negro já observado. Essa é a primeira vez que os cientistas sabem a data exata do nascimento de um buraco negro.

Os pesquisadores dizem que isso pode ajudá-los a entender como os buracos negros nascem e evoluem. Estudar um buraco negro recém-formado também deve ajudar os astrônomos a compreender o que determina o destino das estrelas, e se os buracos negros são comuns em nossa galáxia e todo o universo.

Em 1979, a NASA capturou fortes emissões de raios-X provenientes da região em torno de uma estrela que explodiu, ou supernova, chamada SN 1979C. A SN 1979C fica localizada a cerca de 50 milhões de anos-luz da Terra, na galáxia M100. Outros instrumentos e observatórios também tinham notado a fonte brilhante de raios-X, que se manteve estável de 1995 a 2007.

As emissões de raios-X são compatíveis com a radiação emitida por um buraco negro que engole poeira e gás. O objeto parece ser cerca de cinco vezes mais massivo que o sol. Se essa interpretação estiver correta, o jovem buraco negro não seria o primeiro que astrônomos encontram. Muitos outros novos buracos negros foram encontrados no universo distante, principalmente através da detecção de poderosas ondas de radiação de alta energia, chamadas explosões de raios gama.

Mas esse buraco negro é diferente. Os cientistas dizem que, por ele estar muito mais próximo, pode ser observado para que os astrônomos controlem como ele muda ao longo do tempo. Também, o buraco negro recém-descoberto não parece produzir explosões de raios gama.

Teóricos acreditam que a maioria dos buracos negros provavelmente não produz explosões de raios gama, o que significa que o recém-descoberto é provavelmente o típico buraco negro encontrado no universo. Segundo os cientistas, essa pode ser a primeira vez que a maneira comum de formar um buraco negro tenha sido observada.

Outro conhecimento que pode ser melhorado com essa descoberta é sobre a explosão de estrelas. Os pesquisadores acreditam que a estrela que explodiu para formar esse buraco negro tinha cerca de 20 vezes mais massa que o sol. O tamanho da estrela dita o que acontece com ela após a morte, e esta estrela parece ser a linha divisória entre dois destinos diferentes.

Estrelas com menos de 20 massas solares tendem a formar objetos extremamente densos, chamados estrelas de nêutrons, enquanto as maiores se transformam em buracos negros. Essa supernova – SN 1979C – vai ajudar os astrônomos a entender que explosões estelares tornam estrelas de nêutrons e quais criam buracos negros.

Porém, ainda não é certeza de que o buraco negro é a fonte dos raios-X, embora seja a mais provável. Uma explicação alternativa é que os raios-X são provenientes de uma jovem estrela de nêutrons que gira rapidamente e está gerando um vento forte de partículas de alta energia.

Isto faria com que a SN 1979C se tornasse o exemplo mais novo e mais brilhante de “nebulosa do vento de pulsar”, e a mais jovem estrela de nêutrons já vista. O exemplo mais conhecido de uma nebulosa do vento de pulsar tem cerca de 950 anos.

Mas os cientistas avisaram que devem ser capazes de confirmar se o objeto é ou não um buraco negro logo após reunirem e observarem mais alguns dados.[LiveScience]

http://hypescience.com/cientistas-descobrem-o-que-parece-ser-um-buraco-negro-recem-formado/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE