terça-feira, 3 de maio de 2011

Conheça a fascinante história da galinha que se transformou em um galo


Um casal britânico se surpreendeu ao testemunhar que sua galinha de estimação, Gertie, estava gradualmente se transformando em um galo. E não, não se trata de uma piada do Dia da Mentira! Por incrível que pareça, esse processo natural de mudança de sexo pode acontecer com galinhas.

O primeiro sinal de que algo estava acontecendo com Gertie foi quando ela parou de botar ovos, de acordo com seus donos Jim e Jeanette Howard, de Huntingdon, Inglaterra. Em seguida, ela começou a imitar o andar dos galos, assim como passou a cantar como eles. Durante as semanas seguintes, Gertie engordou e desenvolveu a famosa crista de galo, característica normalmente visível apenas em machos. Ela passou a exibir uma plumagem marrom-escura, outro traço masculino.

”Eu sei que soa ridículo, mas posso assegurar que tudo é verdade”, sustenta Jim Howard. “As pessoas pensam que é um pouco estranho, mas aparentemente é uma daquelas coisas que simplesmente acontecem”.

“Mudanças de sexo realmente ocorrem, embora não com muita frequência”, afirma um relatório de 2000 publicado pelo Instituto de Ciências Agrárias da Universidade da Flórida, Estados Unidos. “Porém, só foram relatados até agora inversões espontânea do sexo feminino para o masculino, nunca o contrário”.

Isso porque a mecânica desse fenômeno biológico parece funcionar em apenas uma direção. Normalmente, aves fêmeas têm apenas um ovário funcional, em seu lado esquerdo. Apesar de haverem dois órgãos sexuais presentes durante a fase embrionária de todas as aves, uma vez que os genes do sexo feminino tomam controle, geralmente apenas o ovário esquerdo se desenvolve. A gônada direita, que ainda tem de ser definida como um dos ovários, os testículos ou ambos (chamada ovotéstis), normalmente permanece adormecido.

Certas condições médicas, como um cisto no ovário, tumor ou doença na glândula suprerrenal, podem fazer com que o ovário esquerdo da galinha regrida. Na ausência de um ovário esquerdo funcional, o órgão sexual dormente direito pode começar a crescer, de acordo com Mike Hulet, professor do departamento de Ciência Avícola da Universidade de Pennsylvania, EUA.

“Se a gônada direita ativada for de ovotéstis ou testículos, ela começará a secretar hormônio androgênicos”, explica Hulet. Tal hormônio é em grande parte responsável pelas características masculinas. “A produção de andrógenos faz com que a galinha se submeta a mudanças de comportamento e passe a agir mais como um galo”.

No entanto, a mudança de sexo não é completa. A transição se limita ao fenótipo, o que significa que, embora a galinha desenvolva características físicas masculinas, ela permanece geneticamente do sexo feminino. Assim, por mais que Gerdie – que agora responde pelo nome de Bertie – não ponha mais ovos, ela jamais será “pai” de pintinhos.

[Life’sLittleMysteries]

http://hypescience.com/conheca-a-fascinante-historia-da-galinha-que-se-transformou-em-um-galo/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

Hypescience