terça-feira, 24 de janeiro de 2012

A mulher que viajou o mundo para conhecer todos os seus amigos do Facebook


Essa é a história de ArLynn Presser, uma escritora americana de 51 anos que vive em Winnetka, Illinois.
O costume de ArLynn é ficar em casa. Foi isso que ela fez durante a maior parte de sua vida adulta.
Por ter agorafobia – medo de lugares lotados ou espaços públicos fechados -, ela certamente não se aventurou para fora de sua cidade natal. Sua carreira lhe assegurou que ela pudesse trabalhar em casa e garantiu que precisasse sair pouco.
Como a maioria dos introvertidos, ArLynn mal sai de casa, mas interage com outras pessoas através da internet.
Online, ela tem 325 amigos com quem conversa pela rede social Facebook. No ano passado, sua vida passou por uma grande reviravolta: em 31 de dezembro de 2010, ela fez uma resolução de conhecer todos os seus 325 amigos do Facebook em pessoa, em 2011.
Ela escreveu um post em seu blog sobre a resolução e, em seguida, começou a planejar a realização de seu objetivo. Ela chamou seu projeto de “Face to Facebook” (algo como “De cara com o Facebook”).
Para uma pessoa que tinha pavor de voar, esta foi certamente uma tarefa assustadora. No final, ela fez um ótimo trabalho, viajando para mais de 13 países em mais de 39 voos.
Até o final de 2011, ela havia conhecido 292 amigos, cerca de 90% do que ela tinha se proposto. Numa dessa, ArLynn conheceu Taiwan, Coreia, Filipinas, Dubai, Itália, Malásia, Irlanda, Inglaterra, Alemanha e outros quatro países.
Das 325 pessoas que ela havia decidido conhecer, alguns eram velhos amigos de colégio e da faculdade. Alguns não estavam interessados em sua ideia de “se conhecer”, e a bloquearam ou excluíram do Facebook. 18 pessoas ignoraram seus repetidos pedidos para se encontrar. Dois eram perfis de animais de estimação, e cinco pessoas haviam morrido.
A missão foi importante para ArLynn. Era algo que ela tinha de fazer, uma mudança drástica em sua vida. “Percebi que, com meus filhos fora, eu estava ficando muito mais tempo sozinha e muito mais tempo na frente do computador”, disse.
Encontrar seus amigos do Facebook não foi sempre fácil para ela. Às vezes, ArLynn teve ataques de ansiedade. Outras vezes, ela teve colapsos emocionais e momentos de pânico. Por razões de segurança, ela sempre levou um acompanhante com ela, e garantiu que as reuniões fossem realizadas em público. Corajosa, não?[OddityCentral]
http://hypescience.com/a-mulher-que-viajou-o-mundo-para-conhecer-todos-os-seus-amigos-do-facebook/
Hypescience