quarta-feira, 8 de abril de 2009

O Messias do sul de Tel Aviv


O modesto bairro de Tikva, no sul de Tel Aviv, desperta entre a calma e dumas inusuais nuvens. A aparente normalidade das suas ruas é o melhor aliado de um homem de 58 anos, ao que algumas pessoas o vêem como o Messias e a maioria como um sem-vergonha. O seu nome, Goel Ratson. A sua história, emocionante.

"Quando os seus filhos saem pela manhã para o berçário, parecem-se como a saída dos nossos antepassados do Egipto. É incrível a quantidade de meninos!", conta um vizinho desde a janela da sua casa. Nos quatro edifícios deste bairro esconde-se uma comunidade (seita?). Ou "uma família numerosa", como diz o próprio Goel. Servindo a este pequeno homem de melenas brancas e tez escura, vivem as suas 32 mulheres e 89 filhos? Uma cifra que se encurta."Há uns 180 filhos repartidos por todo o Israel", calcula Tehlia, uma das mulheres entregues de corpo e alma a Goel, que em hebreu significa redentor.

As mulheres dizem serem independentes mas estão proibidas de comer carne, comunicarem-se com outros homens, beber álcool, fumar, vestir de forma "provocativa" ou abraçarem os seus próprios pais.

Goel não se recorda dos nomes de todos os seus filhos mas conhece bem o corpo de todas as suas mulheres. Algumas são irmãs ou primas. O seu caso provoca a indignação da maioria e a admiração de uns poucos que mais que Messias o consideram "uma máquina sexual".

Num documentário de Nesly Varda e Sheli Tapiro do Canal 10, o Don Juan divino explica o segredo: "Tenho todas as faculdades que uma mulher quer, as medidas que uma mulher quer. Todo o carinho que uma mulher busca. Tenho tudo".

Na questão da cama, não há competição. As 32 mulheres fazem turnos e, ainda que não o confessem, há uma luta cada noite para ser a afortunada. Tehlia confessa-se: "Satisfaz todas as minhas vontades e necessidades. Por isso, estou disposta a compartilhá-lo com outras ainda que não sinta que o compartilho. Sinto-me especial e única".

A seita começou-se a formar há 30 anos. Começou a sua busca recrutando a sua futura mulher. Quando é uma adolescente com problemas físicos, sociais ou psicológicos. Depois da sua milagrosa cura terapêutica, é toda sua. E assim vem outra e outra e outra até ao dia de hoje. Ele exibe os seus poderes sexuais mas nega usá-los em menores.

EL MUNDO

Sem comentários:

Publicar um comentário