sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Centenas de pinguins e outras aves marinhas estão a morrer à fome na costa neozelandesa


Centenas, se não milhares, de pinguins e de outras aves marinhas não conseguem alimentar as suas crias e estão a morrer à fome na costa neozelandesa. A falta de peixe deve-se a alterações nos padrões climáticos, causadas pelo fenómeno La Niña.

Os pinguins estão entre as aves marinhas afectadas

Por Helena Geraldes
http://ecosfera.publico.pt/biodiversidade/Details/centenas-de-pinguins-e-outras-aves-marinhas-estao-a-morrer-a-fome-na-costa-neozelandesa_1472274

Kate McInnes, do Departamento de Conservação neozelandês (DOC), explica em comunicado que as aves começaram a aparecer mortas nas praias da ilha Norte há algumas semanas. “Mas infelizmente, isto ainda não acabou e muitas aves deverão morrer por todo o país”, alerta o DOC.

Autópsias realizadas às aves confirmaram que os animais estão a morrer de fome. “Não são só os pinguins”, diz Kate McInnes. “Todas as aves marinhas (incluindo a pardela-preta, Puffinus griseus), lutam para alimentar as suas crias como resultado do padrão climático de La Niña. É triste mas é um fenómeno natural. Tudo aponta para uma falta de peixes pequenos, dos quais dependem estas aves.”

O fenómeno La Niña que está a afectar a Nova Zelândia este Verão é o mais intenso desde 1975 e caracteriza-se por anticiclones estacionários a Este das ilhas, trazendo condições meteorológicas mais calmas. “Mares menos revoltos suspendem a mistura das colunas de água, dificultando o esforço das aves para encontrar alimento”, explica a responsável.

“As pessoas vão querer ajudar as aves mas, simplesmente, não existe alimento suficiente para que as crias possam sobreviver.”

Ainda assim, McInnes acredita que as populações das aves marinhas vão recuperar a longo prazo, já que a “anterior época reprodutora foi excelente”.

(Foto: Mick Tsikas/Reuters)