quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O planeta solitário que vaga sem sistema solar


PSo J318.5-22 é jovem (para um planeta). E, mesmo sendo praticamente um recém-nascido, ele vaga sozinho pelo espaço, sem uma “estrela-mãe”.
Recentemente descoberto, e com um nome esquisito, este planeta de cerca de 12 milhões de anos de idade está a aproximadamente 80 anos-luz da Terra e é bastante parecido com os gigantes gasosos que orbitam outras estrelas jovens.
O fato dele estar flutuando pelo espaço sem uma estrela o torna um planeta mais fácil de estudar, permitindo compreender como funciona um gigante gasoso em seus primeiros anos. “Nunca vimos antes um objeto flutuando livre que se parecesse com este”, diz o dr. Michael Liu, do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí em Manoa (EUA), chefe da equipe internacional que descobriu o planeta.
“Ele tem todas as características de planetas jovens encontrados orbitando outras estrelas, mas está vagando sozinho. Eu sempre me perguntava se este tipo de objeto solitário existia, e agora eu sei que existem”, conta.
Com todas as características de um planeta que orbita uma estrela jovem, ou seja, uma estrela de menos de 200 milhões de anos, PSO J318.5-22 foi descoberto no meio de dados obtidos pela pesquisa do Pan-STARRS 1 (PS1), feita no telescópio Haleakala, em Maui.
Enquanto procuravam pela assinatura de “estrelas fracassadas”, as anãs marrons, os pesquisadores se depararam com a assinatura de calor do planeta, que tem apenas seis vezes a massa de Júpiter. Estudos posteriores feitos com um telescópio infravermelho mostraram que não se tratava de uma anã marrom, mas de um planeta jovem.
Nos dois anos seguintes à descoberta, os astrônomos observaram a posição do planeta, o que permitiu determinar a sua distância da Terra, e sua trajetória. Pelas características, ele pertence a um grupo de jovens estrelas móveis, Beta Pictoris, que se formou cerca de 12 milhões de anos atrás.
A estrela que dá nome ao grupo, Beta Pictoris, também tem seu planeta gasoso gigante, mas PSO J318.5-22 parece ter uma massa ainda menor do que este último – e segue sua viagem solitária pelo universo.[CNN]
http://hypescience.com